Modal Aplicativo Modal Whatsapp

Discurso de Ciro Nogueira mostra limite de atuação do novo ministro no governo, veem aliados

Comentarista político da GloboNews, do Bom Dia Brasil, na TV Globo, e apresentador do GloboNews Política. É colunista do G1 desde 2012

COMPARTILHE:

2021-08-05 08:45:39

G1

Ciro Nogueira discursa no Palácio do Planalto como novo ministro da Casa Civil — Foto: Isac Nóbrega/PR

O discurso de posse do novo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, foi visto por aliados como uma espécie de limite para a participação dele no governo: se não houver um movimento do próprio presidente Jair Bolsonaro de abrir um diálogo institucional, Ciro terá dificuldade de atuação e, neste cenário, não terá compromisso em ficar no governo.

Parlamentares próximos ao novo ministro avaliam que ele deixou explícito o compromisso com a democracia.

A própria citação no discurso ao ex-senador e ex-ministro da Justiça Petrônio Portela, conhecido pela atuação na distensão política durante a ditadura militar, foi interpretada como um modelo de atuação de Ciro Nogueira.

'Ciro Nogueira vai para o governo com a função de dialogar. Ser um canal institucional com os poderes, inclusive com o Judiciário', disse ao blog um interlocutor do ministro.

No discurso, Ciro afirmou que será o 'amortecedor' para 'estabilizar' e 'diminuir tensões'.

'Eu gostaria que toda vez que vossa excelência me visse, lembrasse de um amortecedor. Acho que é assim que posso ser mais útil ao Brasil, ao governo de vossa excelência, à política e às instituições neste momento de grandes trepidações. Eu quero contribuir tal qual aquele equipamento, que pode estabilizar, diminuir as tensões, ajudar para que esta viagem seja mais serena, estável e confortável para todos', disse Ciro.

COMPARTILHE:

COMENTÁRIOS

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Enviar