Morre ex-vice-presidente do STJ, ministro Gilson Dipp

Penalista faleceu ao 78 anos e deixa três filhos; Dipp se aposentou em 25 de setembro de 2014, após 25 anos na magistratura; foi corregedor

ESTADÃO

2022-11-29 17:00:38

COMPARTILHE:

Redação

29 de novembro de 2022 | 11h02

Gilson Dipp atuou como ministro do STJ de junho de 1998 a setembro de 2014. | Foto: Luiz Antônio

O ex-vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro aposentado Gilson Dipp, faleceu nesta segunda-feira, 28, aos 78 anos. A informação foi confirmada pela corte que o magistrado integrou por mais de 16 anos. O penalista deixa três filhos. O STJ não divulgou a causa da morte do ministro.

Dipp se aposentou em 25 de setembro de 2014, após 25 anos na magistratura. No Superior Tribunal de Justiça, também foi presidente da Quinta Turma, vice-presidente do tribunal e do Conselho da Justiça Federal. Integrou o Tribunal Superior Eleitoral entre 2011 e 2013.

O magistrado ainda atuou como corregedor nacional de Justiça, entre 2008 e 2010, e em 2012 chegou a coordenar a Comissão Nacional da Verdade, que investigou violações dos direitos humanos durante o regime militar.

O ex-vice-presidente do STJ também presidiu a comissão de juristas criada pelo Senado para preparar a reforma do Código Penal – grupo cujos trabalhos foram encerrados em 2012.

Na ocasião, Dipp levantou as bandeiras de combate ao crime organizado e à lavagem de dinheiro. À época, em entrevista ao Estadão, defendeu a criminalização do enriquecimento ilícito de servidores públicos, inclusive de magistrados.

O penalista nasceu em 1º de outubro de 1944 em Passo Fundo (RS) e se formou em ciências jurídicas e sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Antes de atuar no STJ, era juiz do Tribunal Regional Federal da 4ª Região em 1989, corte que presidiu entre 1993 e 1995.

publicidade

publicidade

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

COMPARTILHE:

COMENTÁRIOS

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Enviar