Festival de Cannes: Mulher seminua protesta contra estupros na Ucrânia

Ativista invadiu o tapete vermelho da premiação com cores ucranianas pintadas nos seios

Veja

2022-05-20 19:45:16

COMPARTILHE:

Uma ativista usou o tapete vermelho do Festival de Cannes para protestar contra o abuso sexual de mulheres ucranianas durante a guerra com a Rússia. A mulher apareceu seminua na recepção do filme Three Thousand Years Of Longing, de George Miller, exibindo uma bandeira da ucrânia pintada nos seios com os dizeres “parem de nos estuprar”, além de marcas de mãos em vermelho nas pernas e na virilha.

Segundo noticiado pelo Deadline, a ativista, que não foi identificada nominalmente, entrou no tapete vermelho vestida, mas tirou a roupa para protestar, e logo foi retirada do local por seguranças. Um perfil no Twitter chamado SCUM compartilhou o ato nas redes sociais — o mesmo termo estava escrito nas costas da mulher, e é o título de um manifesto feminista radical da década de 1960.

Nas últimas semanas, surgiram denúncias de abuso sexual por parte das forças russas contra cidadãos ucranianos. Segundo a emissora inglesa News Sky, as autoridades locais investigam ao menos dez casos de violência sexual perpetuadas por soldados russos, mas há muitos outros pendentes, incluindo acusações de estupros contra homens e crianças.

O tradicional festival francês acontece em meio a discussões sobre o conflito entre Rússia e Ucrânia. Delegações oficiais russas e jornalistas de veículos pró-Putin estão barrados do evento, mas o festival exibiu ontem um filme apoiado pelo oligarca russo Roman Abramovich.

Une activiste SCUM s'introduit sur le tapis rouge du festival de #Cannes2022 pour dénoncer les violences sexuelles infligées aux ukrainiennes dans le contexte de la guerre.#cannes2022redcarpet pic.twitter.com/cGEJDghD2k

— SCUM (@scum_officiel) May 20, 2022

 

COMPARTILHE:

COMENTÁRIOS

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Enviar