Reverência em novo álbum com obras de Tom Jobim e Vinicius de Moraes

No repertório de 'O Tom do Vinicius', 15 faixas clássicas de Vinícius de Moraes e Tom Jobim são revisitadas por Eveline Hecker, Camila Dias e Georgiana de Moraes

COMPARTILHE:

2022-01-15 12:45:21

Correio Brasiliense

Tom Jobim e Vinicius de Moraes, mestres da música popular brasileira, autores de incontáveis clássicos, inclusive Chega de saudade, canção que se transformou no marco inicial da Bossa Nova, são reverenciados em álbum gravado por Eveline Hecker, Camila Dias e Georgiana de Moraes, que acaba de ser lançado nas plataformas digitais. No disco, as três cantam, recitam e conversam, recriando uma atmosfera próxima à dos shows ligados ao movimento tido como divisor de águas da MPB.

Intitulado O Tom do Vinicius, o CD, gravado no estúdio da Biscoito Fino em 2007, permanecia praticamente inédito, uma vez que foi lançado de forma independente, no formato físico, com pequena tiragem já esgotada. Agora, está disponível nas plataformas digitais. O conteúdo do projeto, tem por base um show que Eveline, Camila e Georgiana fizeram em 2006.

O Tom de Vinicius saiu de uma frase com a qual Tom Jobim costumava se apresentar nos tempos em que ainda era um desconhecido parceiro do já prestigioso Vinicius de Moraes. 'É o Tom do Vinicius, ele anunciava. Vinicius gostava de lembrar que quando propôs a Tom que fizessem juntos os sambas de Orfeu da Conceição não tinha ideia de que estava dando largada para um movimento renovador da música brasileira, nem poderia imaginar que o nomes de ambos se fundiriam numa espécie de emblema.

No repertório de O Tom do Vinicius, registrado em 15 faixas, foram reunidas composições consagradas dos geniais parceiros: Amor em paz, brigas nunca mais, Canta, canta mais, Garota de Ipanema, Lamento no morro, Mulher, sempre mulher. Mas, há também canções só de Tom, entre elas As praias desertas e Outra vez; e outras que têm a assinatura apenas de Vinicius, exemplo de Teleco-teco e Tomara.

Eveline, que toca piano no disco (ao lado do percussionista Marcelo Costa), conviveu com Tom Jobim, integrando o grupo vocal que o acompanhava em turnês; e gravou um CD com José Miguel Wisnik. Camila, conhecedora profunda da obra de Tom, trabalhou com Miúcha e o Quarteto em Cy e Sandra Pêra (ex-Frenéticas). Georgina fez shows ao lado de Vinicius e participou de homenagens ao pai ao lado de Carlos Lyra, Miúcha, Wanda Sá e Quarteto em Cy.

'Camila, Eveline e eu organizamos o show, que apresentamos no verão de 2006. Num dos encontros na casa de Eveline, me deparei com o LP Canção do amor demais, da Elizeth Cardoso, me transportei para minha infância', lembra Georgiana. 'Aquele disco ficava na sala da casa de nossa família e foi o primeiro que ouvi na vida, ainda pequena. O álbum é um recorte no meio de tantas músicas maravilhosas. Músicas que nunca vamos cansar de cantar, modernas porque são eternas', acrescenta.

 O Tom do Vinicius

Álbum de Eveline Hecker, Camila Dias e Georgiana de Moraes com 14 faixas. Lançamento da Biscoito Fino nas plataformas digitais.

COMPARTILHE:

COMENTÁRIOS

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Enviar