OMS desaconselha uso de plasma convalescente para o tratamento da covid-19 - ISTOÉ Independente

A Organização Mundial de Saúde (OMS) desaconselha o uso de plasma convalescente para o tratamento da covid-19, segundo comunicado divulgado nesta segunda-feira, 6. De acordo com o organismo, as evidências atuais não mostram nenhuma melhora na sobrevivência e outras medidas importantes com a prática, que consiste na transfusão de sangue a partir de alguém que […]

COMPARTILHE:

2021-12-07 00:03:13

Isto é

Geral

Estadão Conteúdo

A Organização Mundial de Saúde (OMS) desaconselha o uso de plasma convalescente para o tratamento da covid-19, segundo comunicado divulgado nesta segunda-feira, 6. De acordo com o organismo, as evidências atuais não mostram nenhuma melhora na sobrevivência e outras medidas importantes com a prática, que consiste na transfusão de sangue a partir de alguém que já se recuperou da doença

“Apesar de sua promessa inicial, as evidências atuais mostram que ele não melhora a sobrevida nem reduz a necessidade de ventilação mecânica e é caro e demorado para administrar”, afirma a OMS. Como tal, a organização faz uma forte recomendação contra o uso de plasma convalescente em pacientes com doença não grave, e uma recomendação contra seu uso em pacientes com quadro grave e crítica, exceto no contexto de um ensaio clínico randomizado.

As recomendações são baseadas em evidências de 16 estudos envolvendo 16.236 pacientes com infecção covid-19 não grave, grave e crítica, segundo o comunicado.

“Para fazer suas recomendações, o painel considerou uma combinação de evidências avaliando benefícios e danos relativos, valores e preferências e questões de viabilidade”, aponta a OMS. A forte recomendação para pacientes com doença não grave reflete a visão do painel de que o tratamento medicamentoso em pacientes com baixo risco de mortalidade e outros resultados clínicos importantes não se justifica.

+ O maior organismo do mundo está sendo lentamente devorado por cervos + Antigo parente humano ‘andava como homem, mas escalava como macaco’

Tópicos

A Organização Mundial de Saúde (OMS) desaconselha o uso de plasma convalescente para o tratamento da covid-19, segundo comunicado divulgado nesta segunda-feira, 6. De acordo com o organismo, as evidências atuais não mostram nenhuma melhora na sobrevivência e outras medidas importantes com a prática, que consiste na transfusão de sangue a partir de alguém que já se recuperou da doença

“Apesar de sua promessa inicial, as evidências atuais mostram que ele não melhora a sobrevida nem reduz a necessidade de ventilação mecânica e é caro e demorado para administrar”, afirma a OMS. Como tal, a organização faz uma forte recomendação contra o uso de plasma convalescente em pacientes com doença não grave, e uma recomendação contra seu uso em pacientes com quadro grave e crítica, exceto no contexto de um ensaio clínico randomizado.

As recomendações são baseadas em evidências de 16 estudos envolvendo 16.236 pacientes com infecção covid-19 não grave, grave e crítica, segundo o comunicado.

“Para fazer suas recomendações, o painel considerou uma combinação de evidências avaliando benefícios e danos relativos, valores e preferências e questões de viabilidade”, aponta a OMS. A forte recomendação para pacientes com doença não grave reflete a visão do painel de que o tratamento medicamentoso em pacientes com baixo risco de mortalidade e outros resultados clínicos importantes não se justifica.

+ O maior organismo do mundo está sendo lentamente devorado por cervos + Antigo parente humano ‘andava como homem, mas escalava como macaco’

COMPARTILHE:

COMENTÁRIOS

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Enviar