Carlos Bolsonaro diz que apresentou notícia-crime contra Renan e Aziz

Para filho do presidente, o relatório da CPI da Pandemia, que pediu o seu indiciamento, mostra que senadores tiveram práticas ilegais

COMPARTILHE:

2021-11-25 12:42:08

Veja

O vereador carioca e filho do presidente Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), afirmou nesta quinta-feira, 25, em sua conta no Twitter que apresentou uma notícia-crime contra senadores integrantes da CPI da Pandemia. Segundo ele, o relatório da comissão mostra que o relator, Renan Calheiros (MDB-AL), e o presidente, Omar Aziz (PSD-AM), tiveram práticas ilegais, como abuso de autoridade, vazamento de informação sigilosa, receptação e prevaricação.

O filho do presidente disse que as condutas dos senadores afetaram a ele e a outras pessoas e que agora o procurador-geral da República, Augusto Aras, poderá analisar os fatos. “CPIs não são tribunais de exceção e as possíveis transgressões não podem ficar impunes”, defendeu.

Sobre o Relatório da CPI da Pandemia, apresentei noticia-crime contra seu relator e seu o presidente, por possíveis práticas de abuso de autoridade, vazamento de informação sigilosa, receptação e prevaricação, algumas de suas condutas que me atingiram e a outras pessoas,…

— Carlos Bolsonaro (@CarlosBolsonaro) November 25, 2021

O relatório da CPI pediu o indiciamento de Carlos Bolsonaro por incitação ao crime e disseminação de fake news. O documento alega que o vereador colocou brasileiros em risco ao divulgar notícias falsas sobre vacinas e estimular pessoas a saírem as ruas. 

 

COMPARTILHE:

COMENTÁRIOS

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Enviar