Alcolumbre e Alessandro Vieira batem boca sobre sabatina de Mendonça

Reunião nesta quarta na CCJ do Senado teve cobranças dos parlamentares sobre nome indicado por Jair Bolsonaro ao STF há dois meses

COMPARTILHE:

2021-09-22 17:39:17

Veja

Os senadores Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE) protagonizaram uma troca de farpas na sessão desta quarta-feira na CCJ do Senado. 

Vieira voltou a cobrar Alcolumbre, presidente da comissão, que paute a sabatina do ex-advogado-geral da União, André Mendonça, indicado há mais de dois meses pelo presidente Jair Bolsonaro a uma cadeira no STF. 

Conforme o Radar mostrou no final de semana, a falta de um ministro no STF– Mendonça deve ocupar posto deixado por Marco Aurélio Mello, que se aposentou– sobrecarrega os demais integrantes da corte, atualmente com 10 membros. 

Também como esta coluna mostrou, na terça o ministro do Supremo Ricardo Lewandowski pediu esclarecimentos a Alcolumbre sobre a demora para a sabatina. O magistrado é relator de um mandado de segurança sobre o assunto apresentado na quinta passada pelos senadores Alessandro Vieira e Jorge Kajuru (Podemos-SP). 

Nesta quarta, Alcolumbre reagiu mal às reiteradas cobranças de Vieira. Ele disse que as atitudes do colega têm fundo eleitoral, já que ele é cotado como possível candidato a disputar a presidência da República no ano que vem. 

“O senhor tem condição de apontar um único motivo republicano para não fazer o agendamento de uma sabatina, senhor Davi?”, questionou Vieira. 

“Senador Alessandro, depois que vossa excelência se lançou candidato a presidente da República, vossa excelência começou com essas frases de efeito”, rebateu Alcolumbre.

O ex-presidente do Senado disse que sua paciência para ouvir cobranças deste tipo seria “ilimitada”. “Espero que a vergonha também seja”, disparou Vieira. “Vossa Excelência respeite um senador da República”, disse Alcolumbre.

Antes da chamada de Vieira, o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), fez um apelo pela sabatina. “Vossa excelência poderia definir a data para a apreciação do ministro André Mendonça? Esse é o apelo que lhe faço”, disse o governista.

Alcolumbre encerrou a sessão e não marcou ainda a data para que a sabatina entre na pauta da comissão.

COMPARTILHE:

COMENTÁRIOS

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Enviar